Encontre Deus em todas as coisas

Se te deixares guiar por uma espiritualidade que te ajuda a encontrar Deus em tudo, verás Deus escondido sob muitos disfarces. As tuas buscas e descobertas podem durar para sempre. A vida se torna então uma aventura emocionante, que traz consigo uma grande alegria. A fé cristã ganha vida e a Igreja cresce. Afinal, fomos feitos para Deus, por isso, ao encontrarmos Deus, experimentamos uma alegria rica e profunda que não desaparece. E como revelamos ou escondemos Deus uns dos outros pela profundidade da nossa apreciação de Deus, cada descoberta de Deus pode ajudar os outros a crescer.

Extraído de Encontra Deus em todas as coisas de Brian Grogan SJ (p.10)

Ler mais

Confia em Deus

Inácio segue o Espírito, sem o deixar passar; assim, é conduzido suavemente para o desconhecido; e, lentamente, o caminho se abre para ele, e ele o percorre sabiamente na ignorância, com o coração simplesmente voltado para Cristo.

Um dos frutos mais marcantes desse caminho é a confiança. As pessoas que acreditam num Deus ativo e amoroso não têm nada a temer. Desejam simplesmente entregar conscientemente a sua vida e a confiar a Deus, até porque acreditam que esse grande Deus sabe muito melhor do que o homem limitado qual é o melhor caminho a seguir.

Extraído de Vive com Inácio: Na bússola da alegria de Nikolaas Sintobin SJ (pp.28-29)

Ler mais

A glória do nosso ser

Muitos não conseguem ver a glória e a beleza do seu ser interior. Muitas pessoas ficam presas na confusão e na imperfeição que encontram na vida e em si próprias. Essa desarrumação e imperfeição podem ser confundidas com fracasso, feiura ou mesmo uma razão para odiar.

Quando estamos nesse modo, não conseguimos ver como somos complexos, bem ordenados e suaves no nosso coração e núcleo. Nós fomos criados e estamos a ser criados diariamente também. Não só isso, mas Aquele que nos criou nos ama e quer dialogar conosco. É possível levar os nossos sentimentos de desarrumação e imperfeição ao nosso Criador e compreender que o nosso Criador está conosco mesmo, e talvez especialmente, nesses momentos.

Extraído de Aprofunda-te na confusão: Reza em tempos difíceis de Brendan McManus SJ e Jim Deeds (p.15)

Ler mais

Os maus momentos não são prova de que Deus está me castigando.

No tempo de Jesus, era comum a crença de que todas as desgraças que as pessoas sofriam eram um castigo pelo pecado. Quanto mais uma pessoa sofria, maior deve ter sido o seu pecado! Jesus rejeitou esta noção simplista. Em vez disso, ele enfatizou o arrependimento, que significa uma volta para Deus e para o próximo. Como sempre, Jesus nos diz para não olharmos apenas para fora, mas também para dentro; Ele se preocupa com o que se passa na nossa cabeça e no nosso coração. Ele quer que nos perguntemos como é que Deus nos abre à compaixão, nos leva ao arrependimento e nos conduz à vida.

Extraído de Espaço Sagrado: Um Pequeno Livro de Encorajamento editado por Vinita Hampton Wright (p. 136)

Ler mais

Discernimento: Como navegar num barco

O discernimento é como navegar um barco numa grande massa de água quando o vento é forte. O sucesso depende do vento, do marinheiro e do leme.

A direção do vento é como a voz do coração. Expressa o que os põe em movimento e os faz avançar.

O marinheiro é como a tua mente. Avalie a direção e a força do vento para responder da melhor forma. Sem um marinheiro, o navio não tem direção e corre o risco de sofrer danos rapidamente. Tem de ter sempre em conta a direção do vento. Sem o vento, o marinheiro não pode fazer nada.

O leme, finalmente, é como a vontade. Te dá a capacidade de tomar decisões e fazer escolhas concretas. O leme te permite ir para o mar alto e navegar cada vez mais longe, em vez de ficares junto à costa ou de andares à deriva sem rumo.

Extraído de Confia nos teus sentimentos: Aprende a fazer escolhas com Inácio de Loyola de Nikolaas Sintobin SJ (p.58)

Ler mais

Vigiar e rezar

Se não nos esforçarmos por renovar diariamente o nosso amor por Deus, nos tornaremos cada vez mais mornos. E quanto mais nos afundarmos no sono da mediocridade, mais medo teremos de encontrar Jesus no caminho da Cruz. Precisamos da vigilância da oração para recuperar a nossa consciência espiritual. A oração nos desperta da trivialidade de uma existência centrada em nós próprios. A oração nos lembra que não podemos sonhar o nosso caminho para a verdade e, nesse processo, a oração nos dá a coragem para combater o bom combate e terminar a corrida.

Pai, gostaria que me encontrasses completamente acordado. Mas muitas vezeme sinto sonolento e desanimado, uma mistura de boas intenções e distrações constantes. Aceita-me como sou Senhor, mas não me deixes ficar como estou. Elevai-me acima da minha mediocridade e fazei de mim tudo o que quiserdes que eu seja.

Extraído de O Pai-Nosso Consciente por Thomas G Casey SJ (p.120)

Ler mais

Jesus me chama de amigo

É profundo pensar em mim como um amigo de Jesus, a quem Ele revela a verdade espiritual. Um amigo me ouve, fica comigo quando a vida é difícil e quando não estou bem. A amizade de Jesus – a minha ligação a Ele – permitirá que a minha vida seja frutuosa, mesmo que eu não seja perfeito e tenha muitas lições a aprender. Que tipo de fruto sou chamado a dar?

Extraído de Espaço Sagrado: Um Pequeno Livro de Encorajamento editado por Vinita Hampton Wright (p. 114)

Ler mais

Tu Pertences a Mim

Querido Deus, a imagem do divino com que mais vivo é a imagem de Jesus. Tu te tornas acessível a mim através do teu Filho. Ele pertence à raça humana: é um de nós, como dizemos! Por isso, quando quero saber como és, posso ir aos Evangelhos e ver-te em ação na pessoa de Jesus. Aprendo como te relacionas comigo observando como Jesus se relaciona com aqueles que conhece. Ele é o rosto do divino: o rosto do Pai brilha nele porque ele te tem sempre em vista. Talvez brilhasse um pouco mais se o mantivesse à vista da mesma forma.

Extraído de Eu sou infinitamente amado: Um Mês de Meditações de Brian Grogan SJ (p.12)

Ler mais

Oração

Há tantas formas de rezar como há pessoas, e encontrar o nosso estilo de oração como uma ponte para Deus é uma dádiva. Alguns gostam de caminhar à beira-mar ou numa montanha escarpada e saborear a beleza da criação enquanto recitam um salmo como música de fundo para ajudar a articular a admiração pela grandeza e pelo mistério do universo. Muitos são desencorajados pela oração, na falsa crença de que têm de vestir o seu melhor vestido de domingo perante Deus. Vimos ter com Deus tal como somos, com todas as nossas verrugas, da mesma forma que vamos a um médico para obter remédios curativos. Não se trata de limpar a casa antes da chegada dos empregados de limpeza. É uma amizade onde os ares e as graças estão fora de questão, porque podemos nos enganar a nós próprios, mas não podemos enganar Deus. É útil lembrar que Deus nos ama não pelas nossas boas ações, mas por aquilo que somos, um membro da família de Deus, mesmo que não estejamos conscientes dessa realidade.

Extraído de Reimaginar a Religião: Uma visão jesuíta por Jim Maher SJ (p.45)

Ler mais

Tu és o amor derramado

Senhor, é bom conversar e estou desejoso de o conhecer. Começo por lhe dizer o que penso de melhor sobre si. Conheço a bela afirmação de São João: “Deus é amor” (1Jo 3,8.16). Mas o vosso amor não pode ser considerado estático. Está sempre a ser derramado, de forma inesgotável e rica. Reparei que o Senhor mesmo utiliza o termo “derramado” na Última Ceia. Muitas vezes o Espírito Santo é descrito como sendo “derramado” sobre toda a gente.

Talvez seja a vossa própria natureza ser derramados: será este o grande segredo no coração do universo? Tenho uma imagem deste amor como uma grande cascata, com Tu a me acenares para que me aproxime cada vez mais dela e me deixe encharcar pelo seu jato.

Extraído de Eu sou infinitamente amado: Um Mês de Meditações de Brian Grogan SJ (p.10)

Ler mais